Agricultor desenvolve importante contribuição no ramo da sustentabilidade em Santa Teresinha

Neste final de semana a nossa equipe de reportagem esteve presente em Serra Grande, localidade situada município de Santa Teresinha onde entrevistamos o agricultor Adenilton Francisco Assis da Silva que vem desenvolvendo naquela localidade um projeto bastante importante no ramo da sustentabilidade. A sua ideia consiste em transformar pneus, garrafas pet, plásticos e tubos de PVC em matéria prima para a produção de estacas para serem utilizadas na construção de cercas.

Entre uma conversa e outra, o agricultor nos conta de onde surgiu sua ideia e também não esconde o seu fascínio pela busca da preservação ambiental. Vindo de uma família pobre, Adenilton acumulou experiência trabalhando nos estados de Mato Grosso e São Paulo, onde teve contato com trabalhos voltados para a preservação ambiental. Ele ainda destaca que o seu trabalho além de contribuir para a sustentabilidade, ajuda também no combate ao mosquito da dengue, uma vez que ele utiliza os pneus e garrafas (principais acumuladores de larvas do mosquito aedes Aegypti) de maneira sustentável. “Estas estacas é a solução para quem busca um meio de preservar a natureza, pois elas são feitas de matérias recicláveis, não é preciso derrubar uma árvore sequer. Nós aqui não precisamos desmatar… a nossa inquietação é pela busca de um meio sustentável”, destaca o agricultor.

CONFIRA A ENTREVISTA

A sustentabilidade ambiental é uma expressão que denomina as ações feitas pelos seres humanos, a fim de suprir suas necessidades, sem comprometer a integridade dos recursos naturais para as próximas gerações. Dessa forma, uma pessoa ou instituição sustentável é aquela que toma medidas em prol do combate ao desperdício de água e alimentos, ao desmatamento, às queimadas ou qualquer dano causado ao meio ambiente, preservação da fauna e da flora mundial, entre outros.

A reciclagem, método cada vez mais buscado por empresas privadas, objetiva a separação do lixo por material de fabricação e reutilizá-los. Dessa forma, reaproveita-se um material específico (como o papel), reduz-se a quantidade de lixos jogados no solo e também da retirada de recursos minerais. Hábitos como o uso de um único copo descartável por indivíduo, por exemplo, evita custos para empresa e evita lixo em excesso.

Atualmente, há grupos que buscam conscientizar a população quanto ao consumo e desperdício da água, além de realizar a proteção dos recursos hídricos e despoluição de lagos, rios, lagoas e mares.

É importante que a sociedade, de forma consciente, entenda a importância dessa prática, visto que é preciso incentivar as iniciativas econômicas que ampliem as oportunidades de trabalho, de distribuição de renda, de produção de alimentos, das melhorias de qualidade de vida, da preservação da biodiversidade e da diminuição das desigualdades.