Animais soltos na pista causam acidente em Santa Teresinha

Na noite deste domingo (28/11), foi registrado um acidente provocado por animais que circulavam pela rodovia BA 493 em Santa Teresinha. O fato ocorreu por volta das 21:00 horas no trecho que fica próximo a Fazenda Piçarra.

Duas pessoas moradoras da cidade de Santa Teresinha, estavam no veículo que seguia em direção a cidade de Itatim, quando o motorista foi surpreendido por um cavalo que surgiu repentinamente para atravessar a pista. Os dois saíram ilesos do acidente.

Segundo o motorista, o funcionário público Ricardo Neto, ele estava indo para a cidade de Itatim para uma pizzaria, quando logo após passar pela entrada do Boqueirão percebeu que um carro que estava vindo no sentido contrário dado sinal de alerta, foi aí então que ele reduziu a velocidade do veículo entendendo que algo poderia está acontecendo a frente, quando ele ja estava nas proximidades de uma ponte que escoa a água de  um riacho que passa no terreno da Fazenda Piçarra, foi surpreendido pela presença de um cavalo que saiu de repente de dentro do mato e veio em direção ao seu veículo. Ele acrescenta que apesar da baixa velocidade, não houve tempo de parar o carro. Além do motorista, estava no veículo o ex-secretário de cultura de Santa Teresinha, Erivaldo Nogueira, que também não sofreu nenhum arranhão. Ricardo disse que tinha acabado sair da igreja e que a primeira coisa que ele avistou logo após o acidente foi a presença da Bíblia em sua frente.

“Tudo aconteceu muito rápido e a minha reação foi frear o veículo, porém não deu tempo desviar, o cavalo bateu no meu carro, rolou por cima do capô e saiu correndo, beirando a pista. Naquele momento o que veio na minha mente foi chamar “Branco” (apelido de Erivaldo) e agradecer a Deus por não ter acontecido nada com a gente”, contou o motorista que colocou o carro no seguro há cerca de uma semana.

O carro, um FORD/KA FLEX, placa JSU1060, de cor preta, ficou com a frente completamente destruída é é possível ver pelos do animal em várias partes do veículo.

Erivaldo nos contou que além do cavalo que bateu no carro, havia mais dois que saíram em disparada no sentido a linha férrea. “As pessoas criam animais e não se preocupam em deixá-los presos, não sabendo que isso coloca a vida de uma ou várias pessoas em risco, graças a Deus não sofremos nenhum arranhão e o veículo a gente batalha e resolve, mas poderia ter sido pior, espero que as pessoas se conscientizem parem de tomar atitudes irresponsáveis como essas”, concluiu ele bastante indignado com a situação.

A guarnição da Polícia Militar esteve no local onde retirou o veículo para liberar o trânsito e orientou a vítima a registrar um B.O na Delegacia. O dono dos animais ainda não foi identificado.

Animais soltos nas proximidades das rodovias são um dos problemas mais recorrentes enfrentados por motoristas, principalmente a noite. Nesta época do ano esta é uma cena bastante recorrente, alguns criadores , diante do período da seca aproveitam o mato e o capim que fica na beira dessas vias para alimentar os animais. No entanto, a consequência de tais atos é colocar em risco a vida dos motoristas e passageiros que viajam dentro destes veículos.

Animais na pista, perigo a vista. Cuidados que você deve tomar ao deparar com animais na rodovia.

– Ao avistar animais na pista, a primeira atitude a tomar é reduzir a velocidade e jamais buzinar, para não assustá-los.

– Pelo mesmo motivo, você não deve ligar o farol alto nessas situações. Animais assustados podem ter reações inesperadas, o que torna o momento ainda mais imprevisível. Eles também podem ficar paralisados de susto, congestionando a via.

– Ultrapasse os animais que estiverem atravessados na pista sempre por trás, de modo a diminuir a velocidade de reação do animal. Lembre-se: bois e vacas não recuam, diferente dos cavalos, que podem ter reações inesperadas.
– Ao passar por uma boiada ou um outro agrupamento de animais, vá em primeira marcha e lembre-se, nunca buzine. Também feche os vidros por motivo de segurança.

– Diante de animais de pequeno porte (um cachorro, por exemplo), a tendência natural é frear ou desviar bruscamente, principalmente quando se está trafegando em alta velocidade. Antes de qualquer manobra, veja pelo retrovisor se vem algum carro atrás. Um movimento inesperado pode provocar um acidente.
– Após passar por um animal, pisque os faróis para os carros que vierem no sentido oposto e faça um sinal com a mão para baixo, mostrando quatro dedos. Na “linguagem da estrada”, você está avisando que há animais na pista. Os dedos representam as patas.

– Acione a Policia Militar no 190 se julgar necessário.

– Não jogue lixo nas estradas. Alimentos atraem os animais para a pista;