“Deveria cuidar da moral da própria família”, diz Bruna Surfistinha sobre Bolsonaro

Raquel Pacheco, a ex-garota de programa Bruna Surfistinha, rebateu as declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL), sobre o veto a alguns filmes do cinema nacional.

Na ocasião a empresária comentou a frase do militar de que não pode “admitir que com dinheiro público se façam filmes (como esse)”, se referindo a produção que conta a história de Raquel enquanto prostituta protagonizado por Deborah Secco.

Em entrevista ao jornal ‘Extra’, a também DJ pediu para que o presidente se fizesse útil a função para qual ele foi designado, além de cuidar da própria família.

“Sobre mais uma infeliz declaração do Bolsonaro, eu digo que ele, antes de fazer juízo de valor sobre os outros, deveria cuidar da moral da própria família, e ainda do nosso país. Afinal, ele está cuidando demais do que não precisa e fazendo pouco do dever dele principal, que é ser presidente”.

Na última quinta-feira (18), o Presidente criticou o patrocínio federal por meio da Agência Nacional do Cinema, a produções audiovisuais como ‘Bruna Surfistinha’. Em comemoração aos 200 dias do atual governo o presidente afirmou que pretende transferir a Ancine do Rio de Janeiro para Brasília, para evitar que produções de cunho ativistas sejam patrocinados pelo órgão.