Em final eletrizante, Bahia vence e conquista o seu 48º título baiano

Não faltou emoção na decisão do Campeonato Baiano. O primeiro jogo, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, já dava sinais que teríamos 180 minutos de muita tensão, principalmente com a estreia do árbitro de vídeo (VAR) na final do Estadual que na partida de ida, foi decisivo anulando um gol do Bahia de Feira quando o mesmo vencia por 1 a 0 com gol de Bruninho. O Esporte Clube Bahia, mesmo sem apresentar a atuação que o torcedor espera, conseguiu empatar com o atacante Rogério aos 52 minutos, registrando o placar de 1 a 1 e deixando o título com chances iguais para o confronto de volta.

Neste domingo (21), tivemos mais 90 minutos de pura emoção e um futebol bem jogado, eletrizante, dinâmico, uma final digna de dois clubes que queriam (e mereciam) o título. No primeiro tempo, uma superioridade do Bahia que criou as melhores chances, mas não foi eficiente para abrir o placar. Na etapa final, a partida ganhou novos contornos com a atuação do VAR que enxergou dois pênaltis não vistos pelo árbitro de campo. O primeiro sofrido por Ramires e convertido por Gilberto aos 8 minutos, incendiando os mais de 41 mil torcedores na Arena Fonte Nova.

O segundo tempo foi para o lado oposto e novamente pelo árbitro de vídeo que viu toque de mão de Gilberto dentro da área. Vitinho se encarregou da cobrança, porém, o goleiro Anderson defendeu não só a penalidade, como finalização de Vitor Hugo no rebote. O duelo seguiu movimentado e com chances para os dois lados. O Tremendão parou no travessão, enquanto o Esquadrão esbarrou no goleiro Jair que fez três defesas impedindo o segundo gol do Tricolor da Capital. Os minutos finais foram emocionantes, mas o Esporte Clube Bahia segurou o triunfo por 1 a 0 que garantiu o bicampeonato consecutivo e o 48º título baiano em 70 finais que já disputou.

FICHA TÉCNICA 
Bahia x Bahia de Feira
Campeonato Baiano – Final (2º jogo)
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 21/04/2019 (domingo)
Horário: 16h
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Paulo de Tarso Bregalda Gussen e José Carlos Oliveira dos Santos (ambos da BA)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ), com auxílio de Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Gol: Gilberto (pênalti) aos 8 minutos do 2º tempo

Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca (Xandão) e Moisés; Elton e Douglas Augusto; Artur, Ramires (Gregore) e Arthur Caíke (Rogério); Gilberto. Técnico: Roger Machado.

Bahia de Feira: Jair; Van, Paulo Paraiba, Vitor e Cazumba; Capone, Edimar (Ebinho) e Jarbas; Vitinho (Dionísio), Deon e Bruninho. Técnico: Quintino Barbosa.

 

Fonte: Futebol Bahiano