Joanna Maranhão e Felipe França trocam ofensas no Twitter após divergência sobre regra da CBDA

Joanna Maranhão e Felipe França, dois expoentes da natação brasileira trocaram farpas no Twitter na manhã desta quarta-feira depois de discordarem sobre uma decisão da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos).

Nesta terça-feira, em assembleia-geral realizada no Rio de Janeiro, a confederação definiu que serão disputadas provas de 50m estilo (borboleta, peito e costas), que não fazem parte do programa dos Jogos Olímpicos, em Campeonatos Brasileiros infantis de Inverno e Verão nesta temporada. A decisão é polêmica porque se entende que isso pode especializar precocemente atletas de categorias de base.

Felipe França — Foto: Antonio Marcos

Assim que foi divulgada a aprovação, Joanna Maranhão, que se aposentou das piscinas na temporada passada, fez fortes críticas em sua conta no Twitter.

– Pior decisão possível. Incentivo às provas não olímpicas e especialização precoce (um de nossos maiores problemas). Qual país estimula isso na base? NENHUM! – escreveu a ex-atleta, finalista olímpica dos 400m medley em Atenas 2004.

A publicação de Joanna repercutiu e gerou alguns comentários. Campeão mundial dos 50m peito (que é uma prova não olímpica) em Xangai 2011, Felipe França discordou de uma das opiniões emitidas na sequência do que havia escrito a ex-nadadora.

– Pra isso eles nao tem resposta ne?? Que pena. Acredito que precise ter tudo sim. A maioria de medalha em mundiais sao provas de 50 metros. Ao inves de ajudarem essas pessoas(que criticam) só atrapalham!! – afirmou em sua conta no Twitter.

Começou, então, a divergência entre Joanna e França, e a troca de mensagens logo descambou para ofensas e acusações. A ex-nadadora chamou França de “burro” e “incapaz de desenvolver um raciocínio lógico”, sobre o comentário dele a respeito de outra postagem.

França emendou com menções à luta de Joanna Maranhão sobre pedofilia e abuso sexual. Joanna afirmou, na década passada, que sofreu assédio de um ex-treinador.

Em seguida, ela xingou o nadador e lhe pediu para não dirigisse mais a palavra.