Menina de 11 anos enterrada pelo pai tinha marcas de esganadura no pescoço, diz polícia

O delegado da Polícia Civil de Arapongas (PR), Ricardo Jorge, afirmou nesta segunda-feira (29) que irá pedir a prisão preventiva do homem que confessou ter enterrado o corpo da própria filha, encontrado no domingo (28). De acordo com o agente, as investigações do caso apontam para a suspeita de que a menina foi vítima de homicídio.

O pai da criança foi preso em flagrante na tarde de domingo, em Rolândia, por ocultação de cadáver. Ele confessou que enterrou o corpo da filha na residência. Em depoimento, o homem disse que chegou em casa e encontrou o corpo da filha, que teria se suicidado.

Porém, a Polícia Civil confrontou a informação e afirmou que o laudo aponta para indícios de esganadura, já que o pescoço da menina tinha marcas de mãos. O delegado Bruno Rocha, de Rolândia, alegou que a hipótese de suicídio foi descartada completamente depois que o suspeito enrolou a polícia.

“O pai chega em casa e encontra a filha morta, decide amarrar o corpo, coloca uma sacola na cabeça dela e a enterra em uma residência abandonada. Depois disso, o homem ainda denuncia o desaparecimento da menina à polícia, sendo que sabia que ela estava morta. Essas circunstâncias levam a investigação para uma linha criminosa”, explicou Rocha.

As câmeras de segurança estão sendo investigadas e a Polícia Civil afirmou que está trabalhando no caso. Celulares e computadores que estavam na residência também foram apreendidos.

 

Fonte: Massa News