Prefeito de Itabuna pede desculpas por ter dito que reabriria comércio ”morra quem morrer”

O prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (PTC), pediu desculpas, em nota divulgada à imprensa nesta quinta-feira (2), após ter tido que reabriria o comércio no município ”morra quem morrer”.

”Quero pedir desculpas pela minha frase dita durante uma entrevista coletiva. Deixo claro, no entanto, que ressaltei com ênfase: Primeiro, lutar pela vida, a vida é uma só. Não tem fortuna, não tem pobreza, não tem falência, não tem nada”, diz um trecho do posicionamento, segundo publicação do BNews.

”Primeiro, lutar pela vida, a vida é uma só. [Depois que] morrer, acabou [a vida]. Não tem fortuna, não tem pobreza, não tem falência, não tem nada. Mas não posso abrir uma coisa que não tenho cobertura. Com a dúvida, com os nossos morrendo por causa de um leito em Itabuna, vou transferir essa abertura. No dia 8, mandei fazer o decreto, que no dia 9 abre, morra quem morrer, que aí já vamos ter mais 10 leitos para atendimento”, disse o prefeito, em um vídeo que circula nas redes sociais.

Inicialmente, a assessoria do prefeito divulgou que se tratava de sensacionalismo da imprensa. ”Alguns veículos de comunicação deram ênfase a última frase dita pelo prefeito, interpretando de modo errado e sensacionalista o que foi dito na entrevista”, dizia um trecho da primeira nota.

Confira abaixo a nota do prefeito pedindo desculpas:

Quero pedir desculpas pela minha frase dita durante uma entrevista coletiva. Deixo claro, no entanto, que ressaltei com ênfase:

Primeiro, lutar pela vida, a vida é uma só. Não tem fortuna, não tem pobreza, não tem falência, não tem nada. 

Tenho cinco mandatos como prefeito e Itabuna conhece minha luta e meu trabalho. 

Tenho tratado a pandemia com máximo rigor lutando sempre para salvar vidas. E assim continuarei atento sempre à ocupação de leitos de UTI.

O trabalho vai continuar!

Blog Marcos Frahm/Foto: Divulgação