STF prorroga prisão e mantém Sara Giromini em penitenciária por mais 5 dias

Por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), a extremista e militante bolsonarista, Sara Giromini, conhecida por Sara Winter, permanecerá presa por mais cinco dias.  Ela está detida há três dias na Penitenciária Feminina de Brasília. 

Sara é investigada pela organização e realização de atos democráticos, assim como em inquéritos que apuram a produção e distribuição massiva de fake news contra os membros do STF e ataque à Corte. Sara é apontada como líder do grupo extremista 300 do Brasil, que liderou dois ataques à sede do Supremo. 

As investigações contra Sara foram abertas a pedido da Procuradoria-Geral da República e autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes. Na terça-feira (16), dia da prisão, ela e outros três presos ficaram calados durante os depoimentos prestados à Polícia Federal.

No fim de maio, quando foi alvo de uma ação da Polícia Federal, Sara gravou vídeo com insultos e ameaças ao ministro Alexandre de Moraes. Ela foi denunciada pelo Ministério Público Federal por injúria e ameaça contra o ministro.

Bahia Noticias