Vitória da Conquista e Bahia de Feira abrem semifinal do Baianão


Atrações da primeira semifinal do Campeonato Baiano deste ano, Vitória da Conquista e Bahia de Feira escreveram histórias bem diferentes até aqui no estadual e vão se enfrentar nesta quarta-feira (20), às 21h30, no estádio Lomanto Júnior. O jogo de volta acontecerá no dia 31, às 16h, na Arena Cajueiro, em Feira de Santana. A resenha já rola solta e da até para considerar como um Ba-Vi do interior.

Campeão baiano em 2011, o Bahia de Feira é sinônimo de regularidade na busca pelo segundo título. A equipe feirense chega à semifinal com a moral de ter terminado a primeira fase na liderança, após nove jogos, quatro triunfos, outros quatro empates e apenas uma derrota.

“A liderança representa a solidificação da campanha. Fomos uma equipe equilibrada, que não perdeu para os grandes, que sempre liderou desde o começo. Foi algo construído com regularidade”, valorizou o técnico Barbosinha. “Mas não ganhamos nada e temos que fazer a segunda parte bem também”.

Para amenizar o cansaço, o Bahia viajou para Vitória da Conquista na segunda-feira. A equipe deve ter apenas uma mudança com relação à que empatou com a Juazeirense por 2×2, no estádio Adauto Moraes, na última rodada da fase classificatória. O goleiro Jair reassumirá as traves após cumprir suspensão e Rodolfo voltará a ficar como opção no banco de reservas.

“Vão ser dois jogos muito difíceis, mas temos que saber fazer o primeiro jogo, os primeiros 90 minutos fora. Temos que manter o grau de concentração e de comprometimento com a competição. Isso foi determinante para a campanha até aqui”, pregou Barbosinha.

Ao contrário do visitante, os donos da casa não tiveram uma campanha equilibrada do começo ao fim neste Baianão. Aliás, o Vitória da Conquista se classificou após uma arrancada avassaladora. Após duas derrotas e um empate, a reação começou na quarta rodada, quando o técnico Elias Borges assumiu o time. Daí por diante, a equipe festejou quatro triunfos e lamentou duas derrotas, por 3×1 para o Bahia, e por 2×1 para o Jacobina, no domingo passado.

“É importante quando o time embala, quando está numa ascensão, pois os jogadores ficam mais motivados, confiantes. Foi muito importante essa arrancada que o time deu nessa reta final”, comemorou o técnico Elias Borges. “Vejo nossa equipe chegando bastante otimista”, completou ele, que também só deve fazer uma mudança na equipe. Expulso contra o Jacobina, o zagueiro Keynan está suspenso e será substituído por Val.

O atacante Eduardo, artilheiro do Conquista ao lado de Arthur Caculé, com quatro gols, comemorou a boa fase e mostrou confiança para sair vitorioso nos primeiros 90 minutos. Segundo ele, o retrospecto recente do Bode faz o time chegar muito bem para o duelo. “Fruto de um longo trabalho, mostramos que nós estamos unidos e acredito que nossa equipe está compacta e entrosada”.

O jogador, no entanto, não deixou de elogiar o adversário. “Eles tiveram o privilégio de fazer jogos em casa no começo do campeonato. Isso dá uma força a mais, com todo respeito à equipe deles, que fizeram uma campanha boa assim como a nossa. Acredito que o individual e os demais detalhes vão se sobressair”.

REENCONTRO
O duelo de hoje será o segundo entre as duas equipes nesse estadual. Na segunda rodada, o Bahia de Feira recebeu o Vitória da Conquista, na Arena Cajueiro, e fez valer o mando de campo. O Tremendão venceu o Bode por 3×0, com gols de Jarbas e um de Ebinho. Na ocasião, o clube era treinado por Everton Goiano, demitido na rodada seguinte após empate com o Atlético de Alagoinhas.