Influencers presas em pousada de luxo na Bahia são soltas

Laylla e Adrian Grace juntas têm mais de 100 mil seguidores nas redes sociais. As influenciadoras foram presas após um tiroteio que terminou com a morte de dois homens, um deles era o namorado de Laylla.

A audiência aconteceu no Fórum da cidade de Nazaré, a 24,4 km de Jaguaripe, onde aconteceu a prisão das mulheres, na segunda (11). A informação foi divulgada pelo delegado Rafael Magalhães, que investiga o caso.

Denúncia de homens armados

Na tarde de segunda, moradores da região de Jaguaripe chamaram a PM pelo 190 e informaram que havia homens armados na Pousada Paraíso Perdido. Quando a polícia chegou ao local, foi recebida a tiros e revidou.

No confronto morreram o namorado de Laylla, Felipe Augusto Machado, 28 anos, conhecido como Batoré, e Agnaldo Leite da Silva Neto, 29 anos, conhecido como Neto Talisca.

Agnaldo era fugitivo e tinha sido preso acusado de tráfico de drogas, segundo a polícia. Os dois chegaram a ser socorridos e levados ao Hospital Gonçalves Martins, em Nazaré, mas não resistiram aos ferimentos.

As duas influenciadoras foram encontradas ao tentar fugir da Paraíso Perdido. O g1 não conseguiu contato com a defesa das duas até a última atualização desta reportagem.

Além de ser point dos famosos no baixo-sul da Bahia, a pousada Paraíso Perdido ficou em evidência recentemente depois que o dono do estabelecimento, Leandro Troesch, foi encontrado morto em um dos quartos, em 5 de fevereiro.

Um funcionário de Leandro, o Marcel Vieira, foi morto dias depois em Camassandi, distrito de Jaguaripe. Conhecido como Billy, ele era considerado pela polícia a testemunha chave para entender a morte do patrão.

As principais suspeitas de envolvimento no crime são a esposa de Leandro, Shirley Figueredo, e Maqueila Bastos, amiga de Shirley, que tiveram prisões decretadas.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some